Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Minhas frases de outubro de 2011

O meu coração não apenas age, mas também se expressa na escrita!

Não adianta apenas desejar, temos que de fato correr atrás para que o mesmo aconteça. 30 de setembro

E que se fodam o que os outros pensam ou deixam de pensar. São tolos o suficiente para viverem apenas de pensamentos. 30 de setembro

Quando eu faço torno uma pessoa como ‘passado’, não adianta querer se aproximar do meu presente e tão pouco do futuro. Mando tomar no cu mesmo. 30 de setembro

Quando um homem esta com raiva, seus músculos se multiplicam, sua boca se cala e seus olhos cospem fogo. 30 de setembro

Nunca entenderemos o que se passa nas outras mente, tão pouco ainda nos outros corações! 1 de outubro

A felicidade se encontra em nós, não nos outros! – 1 de outubro

E no final de tudo, somos nós que escolhemos sermos felizes por nós mesmo ou pelos outros. – 2 de outubro

Quando chegar a noite e estiver sozinha, lembrasse, posso ser as estrelas no teu olhar. – 3 de outubro

Beije outra boca, sinta outro tipo de cal…

Vivenciadores do passado

Com olhares que se perdem em futuros, onde se tornam vivenciadores do passado e então, corações existem em desertos de sentimentos, no qual, agora nada é como antes, não existem desejos e nem tão pouco sonhos em fazer do presente algo com que se possa ter orgulho a respeito de nós dois. 
Não quero viajar em mil e uns sentimentos, nem tão pouco em tocar diversos outros corpos. Quero crescer, conhecer eternamente uma pessoa até que assim, chegue a minha hora de dizer adeus ao tempo e então, criar independência em relação aos sorrisos e felicidades. 
Pode parecer que largamos tudo e viajamos em mundos distantes, mas os meus desejos ficaram no mesmo lugar, onde crescer não é apenas um objetivo e sim também, pode-se dizer, uma metodologia de vida para mim.

As belas conquistas de viver o presente no futuro

Quando a conquista é alcançada, quando os sonhos se tornam realidade e tudo então deixa der ser poesias imaginativas e sim, começam a serem frases descritivas, o tempo para, o coração suspira e a boca fala tudo o que a mente pensa e deseja.
É difícil conviver com a diferença, precisamos então sermos constantemente diferentes para assim, favorecer e ser favorecido com a mesma.
As conquistas vêm para aquelas pessoas que choram, sofrem e sorriam, continuam em frente, sem medo de errar e tão pouco de estar perdendo o seu tempo. Errando e lembrando-se dos erros que assim então, começamos a só realizar acertos e extrair de tudo boas experiências.

O futuro é sim, tão importante quanto o presente.

Falamos tanto em vivenciar os atuais momentos, mas e ai, como vivê-los de fato sem imaginar o como será quando aquela pessoa amada chegar, ou quando até mesmo o despertador despertar? 
Constantemente vivemos o futuro também. Talvez não damos conta, mas é através dele que também crescemos, pois é nele que recorremos ao desenvolver um sonho e então, no presente realizamos os mesmos. 
Os dois são importantes, e não á como viver apenas um. Se vivêssemos com apenas um, seriamos como uma caneta sem papeis para escrevermos, e também como se tivéssemos milhares de pensamentos, mas não pudéssemos demonstrá-los em forma alguma. Assim, o futuro é sim, tão importante quanto o presente.

A vida das vidas

A vida é tão limitada para algumas pessoas, como se entre tantas cores existentes elas só conseguissem ver duas, preta e cinza. A vida é tão pequena que muitas pessoas procuram viver em quatros paredes, para não correr o perigo de passar boa parte de seu tempo sofrendo com o que as outras pessoas dizem ou deixam de dizer.
Muitas pessoas têm medo de abrir um belo sorriso por puro medo de entre seus dentes haver um pedaço de carne ou legume. Tolas aquelas pessoas que se acham boas o suficiente de viver as suas vidas sem alguém para apontar os seus defeitos e qualidades. Tolas mesmo, são aquelas pessoas que deitam, sonham, acordam e são incapazes de lembrar os seus desejos diários.
Viver o presente é bom, mas é tão inútil quando não se tem um passado ou planos para o futuro. É como um pássaro com belas e fortes asas, voando sem rumo, sem desejo de pousar e então ali se estabilizar, fazer seu lar, procriar e então fazer a vida das vidas continuar.

Esquecendo o futuro

Assim como existem pessoas fortes, existem pessoas fracas e assim, não me identifico em nenhuma delas. Sofro mas ao mesmo tempo tenho orgulho dos meus sofrimentos, como se através deles eu tivesse a maior motivação de continuar vivendo. Não gosto de sofrer, mas aceito os sofrimentos assim como as aulas em uma escola.
        Não vou mais correr no tempo, não vou mais viajar para outros planetas através das minhas imaginações e nem tão pouco criar expectativas nas pessoas.  Vou começar a crescer no presente, não mais no futuro. Posso até planejá-lo, mas não vou mais vivenciá-lo, no qual, antes era como se eu já fosse pai, e tudo o que eu fazia era limitado em oferecer condições melhores aos meus filhos e esposa, isto sendo, que eu apenas estava em um inicio de namoro.
         Daqui para frente, vou deixar os meus ouvidos escutarem “eu te amo” antes da minha boca dizer o mesmo. Vou deixar as pessoas me ganharem, e não mais correr para conquistar as pessoas, afinal, neste presente temos q…

Conclusão das cartas

O que me marcou foi que ela me ensinou a beijar, a conhecer os meus sonhos e a descobrir o que de fato eu queria. Ela apareceu em um momento da minha vida onde eu mais precisava de alguém, foi ela que me ajudou na perda da minha mãe, onde foi nos ombros dela que chorei mares de tristezas. 
Acredito que por estar abalado e em choque, não sabia lidar e tão pouco descrever o que eu queria com ela. Eu gostava dela como amiga, mas também não conseguia ficar sem os seus beijos, pois, medos de não conseguir outra pessoa sempre dentro de mim existia. 
Por causa da perda da minha mãe, fiquei perdido, sem filosofias de vida e etc. Esqueci que antes de tudo, eu já tinha uma paixão antiga e por este motivo possuía tantos medos de não dar certo, pelo motivo de desconhecer o que tinha dentro do peito. 
Mas superei, estou melhor, continuo vivo e aprendendo com os erros!

Quarta carta

[...] dói muito esta distancia, dói muito saber que á tenho e ao mesmo tempo não á tenho. Sabe, eu sei que se o amor não for cuidado, ele morre e surge novamente em formas diferentes, ou seja, por outra pessoa. E o que dizer, nossa, não sei fechar os ferimentos que a distancia traz, na verdade, não é a distancia e sim o fato da existência da complexidade do amor, pois o que eu sei é que quando a gente ama alguém, não adianta tentar escapar ou tal, sofremos correndo ou ficando, pois é assim que ele é, mas claro, com você pessoalmente, nossa, ficaria tão fácil para assim cicatrizar os ferimentos que surgem. 
[...] de certa forma hoje estou tão tristonho, e ao certo nem sei o porquê, talvez seja por que tudo esteja mudando, ou talvez não, acredito eu que seja por causa que não estou conseguindo acompanhar a mudança, e, é tomara que seja isto, espero que então logo, logo voltar a sorrir vendo as mudanças assim serem desenvolvidas a partir de mim. 
[...]desde pequeno tive a concepção que o f…

Terceira Carta

[...] estou com muitas saudades, acredito que evoluímos muito nos dias 13, 14 e um pouco do dia 15, não desconsiderando o fato que virtualmente evoluiríamos também, mas com certeza, pessoalmente é muito melhor, pois nos teus olhos eu vejo os meus reflexos e nas tuas mãos eu vejo o quanto fico nervoso a chegar ao ponto de suar em dias tão frescos. Amor, nos dias anteriores eu até tentei desenvolver a carta, mas não consegui, era tão difícil para mim ,pois, ainda parecia como se eu continuasse ai, mas tudo bem, continuo bobão e acredito que por muito tempo ficarei assim. 
[...] o amor é como uma rosa, devemos regala sempre para continuar viva e assim, sei lá, como posso dizer, possuo muito medo ao nosso respeito, já que através da distancia nem sei ao certo se conseguirei continuar fazendo os teus sentimentos por mim crescer. 
[...] nossa, deu uma vontade louca de falar com você, mas como a barreira é esburacada e distante, começo aqui a descrever o que eu sinto e penso no dia de hoje. H…

Segunda Carta

[...] Gostei muito de tudo, onde de uma forma bem simplificada e etc. me senti como se já tivesse conhecido toda a tua família, onde mesmo sabendo que em muitas coisas um estava observando o outro, concluo que em muitas coisas eu e a tua mãe temos em comum, uma destas é a tua felicidade, pois, ambos a querer ver sorrindo. 
[...] Tenho muito medo da rapidez que estamos iniciando a nossa evolução, mesmo não querendo que tudo ande lentamente, continuo desconhecendo o que realmente é o amor... 
[...] atualmente, estou-me auto-modificando, onde tu através das palavras doces e carinhosas através dos toques inocentes e experientes me reconstróis na forma de pensar, onde assim utilizando uma das concepções de Vygostk juntamente com varias formas de pensar da minha pessoa conclui-se que a vida é principiada através dos pensamentos, pois só através destes que conseguimos ações mais aperfeiçoadas e qualificadas, onde assim antes de termos algo devemos desejá-lo, no qual, concluo que estou desejand…

28 de abril

A língua portuguesa diz que é desnecessária e subestima a inteligência do seu interlocutor quando iniciamos um texto dizendo “venho por esta carta...”, por este mesmo motivo não vou iniciar esta carta desta maneira. 
Quem diria que você estaria lendo algumas folhas de papeis, tentando interpretar as minhas letras que são difíceis de entender e se perguntaria: (como foi que conseguimos chegar a este ponto, como que a nossa amizade conseguiu de fato evoluir tão rapidamente?) 
Não sei o porquê, mas são tantas coisas que eu quero-te dizer que acabo me perdendo em tantos pensamentos em como fazer. Eu sei que não vai ser fácil para ambos no sábado à tarde, primeiramente pelos medos e receios da sua família, mas é normal, pois atualmente o que mais esta acontecendo são crimes que as famílias de uma forma não participativa, mas, sim de certa forma tornaram-se espectadores ao presumirem que iria acontecer e não fizeram nada, assim acredito através do pouco que me contou, que sua mãe se preocup…

Uma carta de despedida

Neste pequeno texto, vou te fazer retornar ao tempo, no dia em que você falou onde era a tua casa e então me convidou para tomar tereré. Foi divertido, foi excepcional. Por poucos segundos te fiz colocar a mão em meu peito para sentires os batimentos cardíacos, onde o meu coração estava a mil.              Lembro-me que te pedi para olhar em meus olhos e sempre quando olhava, você ria. Sinceramente, aquelas palavras onde eu dizia que gostava mesmo de te ver sorrindo, eram verdadeiras e com certeza estavam em meus desejos futuros. Lembro-me que te expliquei o como sou, onde sou muito dependente e que em vários contextos eu iria ter que evoluir. Falei que tu deverias ser calma com o meu jeito, apontando os meus defeitos e procurar juntos solucioná-los. Falei que prezava um relacionamento baseado na amizade, onde amigos sempre conversam e compartilham os seus medos, e o papel do amigo nem sempre é solucioná-los, na maioria das vezes é de apenas ouvi-los. Coisa que tu nunca fez comigo.     …