quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Na lua eu estava e por aqui mesmo vou acabar ficando!

Faz tanto tempo que conselhos eu não recebia ou será que tudo isto eu que não percebia?  - Sinceramente, não quero mais saber, vou seguindo lentamente sem medo de tudo o que possa acontecer. 

Se o mundo acabar, reconstruirei os meus pensamentos em outro lugar e então, no amor jamais deixarei de acreditar. Vou vivendo, pois é muito bom ver tudo se concretizar, onde crescerei e nem precisarei de assas para voar, pois os pensamentos me levaram a lugares onde só existem imaginações e lá, não vou morar, vou apenas viajar, pegar coisas proveitosas e trazer para a realidade e sempre me auto avaliar. 

E então, jamais deixarei alguém escrever o meu destino, farei da minha vida repleta de ações autonômicas e no amor sempre terei metodologias utópicas e não apenas algo habitual de todo ser.

domingo, 28 de agosto de 2011

São pais ruins ou filhos desinteressados?

A sociedade esta repleta de revoltas, discriminações e até mesmo de falsos valores na construção de uma personalidade dócil, compreensiva e amável pelo restante da sociedade. 

Isto tudo corresponde à falta de ensinamentos dos pais em ensinar o como se deve portar diante a tanta complexidade existente ou é completamente ‘desinteresses’ no ser que constantemente esta se desenvolvendo e aprendendo? 

É uma reflexão muito perturbadora, afinal, colocar culpa em alguém é a coisa mais fácil do mundo, pois, dizer que o ser é burro em errar aprendendo nos coloca em uma situação no qual, nós que somos leigos por não compreende os tantos problemas existentes. Colocar a culpa nos pais, nos deixa em uma situação pior ainda, afinal, os valores morais, éticos e humanos não são transmitindo apenas dentro de casa, pois adquirimos também através das mídias e outras formas de comunicações, e assim, os problemas sociais existentes não são formados por um determinado grupo e sim, são na forma globalizada de visualizar as coisas.

Virgindade

Hoje, vou relatar um pouco dos meus tantos pensamentos sobre um tema que constantemente esta na boca ou pelo menos nos pensamentos da maioria das pessoas. 

O que muda depois que perdemos a virgindade? 

Nada, esta é a pura verdade. Continuamos com os nossos órgãos sexuais da mesma forma que anteriormente e se quisermos, os nossos pensamentos também continuaram com a mesma metodologia, onde estarão buscando sempre a felicidade independente de quem seja o doador ou formador da mesma em nós. 

Acredita-se que o sexo derivado da ‘virgindade’ acontece só uma vez na vida, mas, na minha concepção isto esta completamente errado, simplesmente porquê quando surge outra pessoa, surge também outros sentimentos repleto de desejos que constantemente cria novas virgindades, novos medos e aventuras em relação à concretização dos mesmo. 

A virgindade sempre existirá em nós, é só nos aceitarmos que somos incompletos e que teremos sempre o que aprender na vida e até mesmo no sexo.

sábado, 27 de agosto de 2011


"Não existe ‘qualidade’ com dualização social. Não existe ‘qualidade’ possível quando se discrimina, quando as maiorias são submetidas á miséria e condenadas á marginalização, quando se nega o direito á cidadania a mais de dois terços da população. Reiteramos enfaticamente: “qualidade para poucos não é ‘qualidade’ é privilegio”. Nosso desafio é outro: consiste em construir uma sociedade onde os ‘excluídos’ tenham espaço, onde possam fazer-se ouvir, onde possam gozar do direito a uma educação radicalmente democrática. Em suma, uma sociedade onde o discurso da qualidade como retórica conservadora seja apenas uma lembrança deplorável da barbárie que significa negar ás maiorias seus direitos." (Gentili, 1999, p.177)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Só mais um momento em que o coração fala pelos olhos!

Com um fone de ouvido desligado, olhos fechados e pensamentos perdidos entre os dedos das mãos, começo á construir poemas sem sentidos através de múltiplas confudidades existentes no coração. 

Eu sou feliz mesmo não conhecendo a felicidade e amo sentir o amor mesmo não conseguindo descrevê-lo. Não sou muito, mas jamais serei pouco, pois quero evoluir também fazendo a pessoa que eu mais amo evoluir, e quando de fato eu visualizar que não poderei mais ser útil na evolução da minha amada, antes de uma possível desmotivação irei buscar me aperfeiçoar para que então continue a colaborar para o crescimento da mesma. 

Mas, como tudo na vida, precisamos ser motivados e isso só acontece quando de fato percebemos que as pessoas gostam da forma que pensamos e nos elogia na forma que agimos e então, que acreditam que mesmo dormindo possamos ser útil ao fazer com que a pessoa lembre de tudo o que juntos passamos.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Pensamentos


Não esqueças que pensamentos vão, voltam, morrem e renascem. Mas também não esqueças que o amor vai, volta e se ir embora novamente é perigoso não mais voltar.

Quem sabe amar

Quem sabe amar é o capitão dos tesouros derivados da felicidade, sabe aonde ir mesmo desconhecendo o fim e o futuro, pois, sem medo vai em frente buscando realizar os seus princípios de conquista. 

Quem sabe amar é o pássaro no ar, visualizando as pessoas por cima sem menosprezá-las com meteoros de bosta, pois, sabem que já estavam lá e nem por isso pode se sentir o avião que não precisa de chão para decolar. Quem sabe amar é um eterno aprendiz, pois, sabe que as paixões vão e voltam, sem mudar o coração. Quem sabe amar, sabe que ao mesmo tempo em que choramos, podemos assim fazer e construir um belo sorriso, que ao mesmo tempo em que nos molhamos na chuva e reclamamos, podemos pular dentro de um rio e ali se sentir refugiado. 

Quem ama, ama sem medo de errar, de apanhar ou de cair, pois, quem ama de verdade, sabe que o amor não é igual à amizade, pois, a amizade pode morrer com falsidade, mas, para o amor basta à verdade ser dolorosa que já enfrenta milhares de tempestades.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Cair faz bem, agora tropeçar e dizer que não doeu é mentira!


Conversas surgindo diretamente do coração. Tudo é perfeito, pois, o dialogo é acompanhado com a companhia da lua, que esta invejando todo este momento, onde, risadas e segredos estão sendo compartilhados sem que alguém perceba o mesmo. 

Percebe-se que lá ficou a tristeza e agora só basta saber o que fazer, voltar ou seguir sonhando em tudo saber? -. E então, com você ou sem você, caírem varias vezes no chão, pois ele é meu amigo e só através dele descubro os segredos e mistérios que o conhecimento esconde em si. 

Então, não sinta medo por mim e nem por ti. Somos livres e o que precisamos fazer é pensar e sentir para que assim consigamos se manter verdadeiramente livre, sem preocupação, sem medo e principalmente sem rancor dos erros cometidos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Um menino dentro de mim

Olhe o céu, as estrelas e as complexidades que as cercam. Imagine um menino ás olhando e tirando suas conclusões, afirmando que tem um coração e o mundo insistindo em dizer que não, que dentro de si existe pedra, que sua respiração é igual de dragão e que tudo ao seu redor vira cinzas como em uma grande explosão.

Aquele menino é diferente sim, ele deita no chão e vê o mundo como arco Iris, acredita no amor e insiste em dizer os seus princípios, vai em frente sem medo de cair no chão. Sim, ele é bom, cuidará de si, levantará e ajudará os outros que estiverem na mesma situação.

Ele só precisa ser amado, crescer e ser lembrado. Precisa de uma mulher que não mude e sim que o faça evoluir. Ele te recompensará, pode acreditar que sim, pois, o conheço como ninguém, pois, de fato ele existe e sempre existirá dentro de mim.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Coisas que odeio: Viver sem saber o como se vive!


Acredito que todos passam por momentos que se vêem perguntas deste gênero: “Como se vive?”, como que seguirei daqui pra frente?, serei feliz algum dia?, entre outras! – A resposta não existe e jamais irá existir. O que acontece é que somos bons o suficiente para sermos cegos, mudos, paralíticos, e, contudo mais sem perder os desejos, sonhos e determinações de melhorar e sempre conquistar as coisas. 

É difícil e sinceramente uma das coisas que eu odeio é “viver sem saber o como se vive”, mas, tem coisas que no decorrer do tempo, acabamos aceitando-as e uma das coisas que estou começando a aceitar é que errar é humano e que se apaixonar é um encantamento que poucos são vitimas e poucos são criadores do mesmo.

O tempo é o dicionário em branco que todos nós devemos carregar para onde quer que vamos. Através dele, fazemo-nos como alicerces da própria evolução e até mesmo da sociedade que nos cerca. Não devemos esquecer que é impossível saber tudo e só por este motivo, devemos de fato aceitar que viveremos eternamente sem saber o como se vive!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Busco sinceridade em dizer, sentir e fazer!

Mais uma vez estou com sede de amar e cansado de ver este deserto me afrontar. Quero voar, sonhar e crescer. Tornar-me um homem em que as pessoas possam se orgulhar posteriormente a mim. 

Não preciso de muitas coisas para voar, nem mesmo de asas. Para voar, preciso apenas do teu carinho, da tua amizade e principalmente da tua sinceridade e transparência. Preciso de alguém que me ajude a visualizar onde estão os meus defeitos e também nas qualidades que posso obter mais aproveito através das minhas praticas, e então construir a sede pelo meu crescimento. 

Preciso de alguém que seja mal educada em certos momentos, que me diga a verdade sem se preocupar com as conseqüências. Que me tenha em seus braços e saiba agradecer de mente e coração por todas as nossas vivencias e transparências que nos fazem chorar, mas, que posteriormente também nos fazem sorrir.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Amor sinótico


Dois olhares, duas formas de respirar e dois corações em sentimentos sinóticos. Ah! – que coisa boa, sentimentos puros, onde, mesmo com tantos pensamentos e desejos diferentes, constitui-se uma única pratica e forma de amar. 

Uma mulher determinada e guerreira. Luta por suas ideologias sem medo de errar e submeter-se a ações que de certa forma á prende em seus próprios pensamentos de constituir-se em sentimentos amorosos com um homem que pouco fala, mas, quando fala diz tudo o que quem diria muito pouco responderia em relação às tantas duvidas existentes na personagem feminina a respeito da masculina. 

O homem e a mulher são diferentes, mas, não são em tudo. Para ambos darem certos e de fato constituírem uma família balanceada, precisam juntos ser homogêneos em relação ao que sentem ou se não, aos poucos vão desequilibrando-se nas exigências do amor e posteriormente tornam-se heterogênicos na forma de amar, desunindo-se os sonhos e a família, onde se continuarem juntos serão por de fato não desejar a solidão como amiga.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Lutarei por você até o fim.


Lembro de quando conversamos pela primeira vez, quando passamos altas horas fazendo perguntas com intuito de nos conhecer. Lembro das primeiras promessas que te fiz, que iria acordar primeiro e o teu primeiro bom dia seria meu. Oh, lembro sim, era janeiro e só em fevereiro que começamos de fato a retornar o nosso dialogo sem fim, onde perguntei o como foi as tuas férias e você me disse que foram maravilhosas e assim conclui que não foram nada parecidas com a minha.

Passamos altos e baixos, brigas e reconciliações. De fato ambos eram imaturos, onde eu, pois bem, constituía aos poucos o como sou e como quero ser. Você, não sei se posso concluir, mas, estava ansiosa por experiências amorosas e eu, como atualmente, esperando sempre pela hora certa. Lembro como se fosse ontem, quando comecei a me afastar dos meus amigos por acreditar que eles só queriam o meu mal em relação ao que sentia por você. Sim, de fato demorei em crescer, e confesso que ainda estou me desenvolvendo como homem, pois, em certos aspectos ainda sou um menino, aquele que mesmo após casado e tudo, sempre á de buscar no mundo alegrias através das responsabilidades e não apenas uma simples vivencia em relação de estar vivo.

Sabe, o que sinto por você é inexplicável, é algo que não consigo compreender, pois, é difícil de entender o como posso confiar numa pessoa que de fato ainda não a conheço por completo, mas senti esta confiança logo quando te vi pela primeira vez, e assim como te disse: enquanto eu sentir esta confiança, lutarei por você até o fim. E assim também, quero concluir que se quiser e precisar ver as estrelas com outros olhos, defini-las em faces e objetos, em tempos e respostas, procure-me, pois o meu céu para ti sempre á de estar aberto.

Falsos aprendizes com seus falsos amores!


Como um galho segurando o seu fruto, criando e cuidando-o sem se preocupar com o tempo. Se o fruto envelhecer e morrer com o galho, para mim isto de fato é o amor verdadeiro, mas, claro, estou dando um pequeno exemplo de como é a minha concepção de namoro. Afinal, a namorada que no contexto é o fruto, se não quiser passar a vida junto comigo, ficarei e continuarei feliz o suficiente para continuar torcendo para que aquele fruto cresça e fortalecesse em seu próprio solo. Em nenhum momento ficarei triste em ver a minha ex namorada feliz com outro, afinal, pensarei que talvez seja o melhor para ela e de fato, ajudá-la-ei a seguir sempre em frente.

Para mim, o amor não se resume em sexo e nem apenas em uma noite com trocas de informações e conhecimentos. O amor é quando mesmo dormindo as pessoas sonham e continuam crescendo juntas. É quando ambos sabem que jamais serão o que a outra deseja por completo, mas, nem por isso vai deixar de tentar ser. 

Ter amor é ter poder assim como conhecer todas as palavras, onde podemos criar e destruir muitas coisas com eles, e de fato, só os sábios e verdadeiros aprendizes que o conheceram de verdade.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O paraíso do amor


Namoro...

Ele tem vários significados, vários sentimentos e de uma forma bem explicativa, não se resume á apenas um tipo de amor. Um namoro não serve apenas para conhecer a outra pessoa e então afirmar se ela é a correta ou não para um compromisso duradouro, um namoro serve de principio para vermos se somos capazes de evoluir proporcionando a evolução para o próximo.

Para explicar melhor, o amor é como o ciclo do oxigênio através da fotossíntese, onde através do gás carbônico surge-se o oxigênio, onde posteriormente o mesmo tornasse novamente em gás carbono e assim por adiante. O amor é assim, ele é baseado constantemente na renovação da amizade, onde como qualquer outra amizade, tudo leva em consideração a confiança global, ou seja, que tudo dará certo, que ambos cuidarão em relação à saúde; vivenciaram sempre com a verdade e que a evolução de ambos estará sempre em principio, sem deixar nenhum para trás.

O amor é mais do que uma simples palavra ou expressão que as pessoas costumam trocar nos seus dias a dias. Ele é o salvador dos nossos medos, a companhia das nossas solidões e o mais fiel dos nossos desejos e sonhos. Ele é o que sempre desejaremos que evolua, pois, todos sabem que com ele tudo fica perfeito e que se assim então fazermos o mesmo evoluir, estaremos simulando de fato o que se pode dizer o paraíso do amor!

domingo, 7 de agosto de 2011

A única coisa que nos atrapalha á ver o mundo de bons olhos é o nosso próprio nariz. 


Então, abaixa-o, socializa-se e viva feliz!

sábado, 6 de agosto de 2011

Eu sei, controlarei os desejos e jamais os prazeres!

Eu sei, sou pequeno, frágil e ingênuo, pois, acredito em coisas que ninguém se quer consegue imaginar. Penso que a vida foi feita com um único propósito, que é crescer para fazer o amor evoluir, ou seja, para a humanidade aos poucos se humanizar e não apenas para nos sermos felizes.

Mas oh, se eu não tivesse o meu subconsciente como aliado, pois, através dele consigo visualizar apenas o futuro, esquecendo o passado e até mesmo o presente. Vejo que o futuro é incógnito e só por isso vivo de inspirações que tudo dará certo, que encontrarei a pessoa apropriada para fazer-me crescer sem deixar de crescer, que os filhos que nascerem desse amor não serão apenas mais uns na multidão e sim aqueles que terão orgulho de possuir um coração sem menosprezar os que de fato não tem e vivem motivados a cometer erros em cima de erros.

Eu sei, estou no presente, mas, nem por isso vou deixar de me ver repleto de alegrias no futuro, onde, não serei o que as pessoas querem ou desejam que eu seja. Serei e tornar-me-ei no ser que de fato controla os desejos e não os prazeres de viver.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

As culturas com suas linguagens


Nascemos, crescemos e se desenvolvemos baseando-se na fala e poucas vezes na escrita. Através desta afirmação, surgem reflexões a respeito do por que de ensinar o português para aqueles que já praticam a língua portuguesa. 

Desde sempre carregamos em si a linguagem oral e posteriormente a escrita, pois, é através das mesmas que damos vida aos pensamentos e que logo em seguida praticamos a transcrição fonética. Seguindo esta metodologia do pensar, devemos compreender as modificações que trazem em si o objetivo de facilitar a leitura das complexidades sociais, uma delas as diversas culturas e formas de pronunciar uma única palavra. 

Devemos então se auto conscientizar que a fala é apenas a fala e nem por isto todos que falam errado irão fazer o mesmo na escrita, e nem todos que cometem erro na escrita vão deixar de evoluir como seres viventes.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Eu me amo em primeiro lugar e
se não entende isto pode ir
procurar um homem que de
fato será teu escravo!


Thales Drisner

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Semelhante mas não igual!


Já vi tantas folhas caírem, tantas gotas molharem o chão e tantos sussurros do coração. Já vi tantas mudanças de estações, prédios sendo construídos atraindo multidões.

Confesso que vivenciei coisas que todo mundo vivenciou e que senti coisas que todo mundo gostou, mas, tenho que confessar, sou único nas emoções, onde até posso ser semelhante, mas, jamais igual a todo mundo.


Velhos amores, novas paixões.


Este mundo esta repleto de maldades e interesses individualistas. Antigamente, a maioria dos casamentos eram proporcionados para juntar as famílias com interesses semelhantes e assim oferecer aos netos uma condição financeira mais confortável, pois, os parentescos eram bem sucedidos ou tinham certa semelhança em relação ao mesmo.

Atualmente os desejos dos avôs continuam os mesmos, só que percebe-se que o importante é as condições morais e não mais as financeiras como antigamente. Para confirmar isto, pode-se observar o índice de desunião entre casais (separação), ou seja, as condições financeiras nem são mais o principio de todo casal e conseqüentemente o dinheiro não prende a mulher dentro de casa e nem as roupas lavadas fazem do homem como “satisfeito” em relação ao casamento.

Contudo, o principio de todos é seguir as vontades do coração, trazendo sempre novas experiências e emoções, e conseqüentemente fazer dos velhos desejos novas emoções e dos velhos amores, novas paixões.

terça-feira, 2 de agosto de 2011


Chega uma hora que os sonhos se tornam repetitivos e assim o melhor a ser feito é acordar